New Fortress Energy chega forte ao mercado brasileiro com aquisições na área de gás

Empresa de infraestrutura em gás natural adquiriu divisão da Golar e também a CH4 Energia e firmou memorando com BR Distribuidora para compra de participação em usinas

A New Fortress Energy anunciou nesta quarta-feira, 13 de janeiro, a sua entrada no mercado de geração  termelétrica brasileiro. A empresa global de infraestrutura de energia e gás natural comprou a Hygo Energy Transition e a Golar LNG Partners GMLP, em negociações que somam US$ 5 bilhões de valor combinado. A NFE oferece soluções integradas e foi criada para auxiliar na aceleração da  transição energética. De acordo com Wes Edens, presidente e CEO da NFE, com uma forte presença no Brasil, Hygo e GMLP agregam esforços para acelerar a transição energética do Brasil.

Dos ativos da Golar comprados, A Hygo é uma joint venture 50%-50% formada pela Golar LNG Limited e Stonepeak Infrastructure Fund II Cayman. Essa aquisição vai dar para a NFE uma unidade flutuante de armazenamento e regaseificação em operação e 50% de participação na UTE Porto de Sergipe (SE – 1.500 MW), além de dois outros terminais FSRU com 1.200 MW no Brasil, que estão em estágio avançado.

Já com a compra da GMLP , a NFE se torna dona de um player líder de FSRUs e transportadores de GNL, além da operadora pioneira em tecnologias de liquefação flutuante. A frota da GMLP é formada por seis FSRUs, quatro transportadores de GNL e uma participação de 50% nos trens 1 e 2 de um navio flutuante, que chegam para apoiar as instalações existentes da NFE e o seu pipeline internacional de projetos. Ainda segundo Edens, com a GMLP, se incorporam os navios de GNL e operadores de classe mundial que são ideais para apoiar tanto os terminais da NFE existentes quanto o pipeline da empresa.

A NFE também celebrou acordo para a compra da CH4 Energia, que detém as principais licenças e autorizações para desenvolver um terminal de GNL e até 1,37 GW de UTE no Porto de Suape, em Pernambuco. A intenção é construir uma usina de 288 MW e um terminal GNL em Suape. A empresa pretende fornecer GNL e gás aos principais consumidores de energia do porto e do Nordeste. A previsão é que o terminal e a UTE no Porto comecem a operar até o final de 2022. Para o presidente da Golar LNG, Tor Olav Troims, a consolidação de dois atores de veia empreendedora do setor de downstream de GNL dá à empresa um melhor acesso ao capital e cria uma companhia única e líder mundial da transição energética.

O último anúncio de investimento da New Fortress no país foi o memorando de entendimento com a BR Distribuidora e a CCETC Brasil Holding para a possível transferência de ações nas empresas Pecém Energia S.A. e Energética Camaçari Muricy  II  S.A. De acordo  com a BR, as empresas são SPEs, ainda em fase pré-operacional e são responsáveis pela  implantação das usinas Pecém II e Muricy II, UTEs vencedoras do Leilão de Energia Nova de 2006, com contratos de compra de energia de 15 anos. A operação envolve 288 MW em contratos de energia de 15 anos. As usinas estão em conclusão de projeto e início de construção.