Plano de universalização da Coelba pode ser prorrogado para 2022

Proposta que entrará em consulta pública redistribui o número de ligações, considerando os impactos da pandemia

A Agência Nacional de Energia Elétrica vai abrir consulta pública para discutir a prorrogação da data limite de universalização rural na área de concessão da Coelba (BA) de 2021 para 2022.A proposta de atualização do plano redistribui o número de nova ligações para os próximos dois anos, considerando os impactos da pandemia do coronavírus sobre o cumprimento das metas da distribuidora no ano passado.

Com a revisão do programa, serão consideradas 16.594 ligações convencionais em 2020; 15.608 em 2021 e 15.014 em 2022. A previsão era de atendimento a 78 municípios (23.608 ligações) no ano passado e outros 95 (23.607 ligações) esse ano.

A Coelba informou que a expectativa era atender 30.252 novas unidades consumidoras em 2020. O planejamento foi impactado inicialmente por chuvas intensas no estado nos primeiros meses do ano, com a situação se agravando a partir de março em decorrência das medidas de enfrentamento à crise sanitária.

A pandemia, segundo a concessionária, afetou o andamento das obras previstas no Plano de Universalização. Foi reduzido o número de integrantes das equipes das empreiteiras contratadas por suspeita ou confirmação de infecção pela Covid, com 1.184 de casos registrados formalmente por essas empresas até julho de 2020; e cancelada a formação de 40 novas equipes de trabalho. A Coelba também alega problemas no fornecimento de equipamentos essenciais, como transformadores, padrão de entrada, para-raios, chave-fusível e medidores, entre outros materiais.

Com isso, ficaram acumuladas 48.838 ligações a serem feitas em 2021, que exigirão a instalação de aproximadamente 283 mil postes, com investimentos da ordem de R$ 1,433 bilhão no ano. O programa de obras exigiria esse ano o aumento em 200% da capacidade de fabricação de postes para o Programa Luz Para Todos, 3900 trabalhadores adicionais e grande investimento em veículos e ferramentas.

A proposta da Aneel ficará disponível para contribuições por 45 dias, iniciados a partir de 25 de janeiro.