Faro Energy conclui captação de mais R$ 160 milhões para investimentos no país

Com operação, empresa vai ter R$ 320 milhões em investimentos e tem meta de 150 MW em operação até 2021

A Faro Energy, em conjunto com a controladora Modern Energy, concluiu uma nova rodada de investimentos de R$160 milhões para ampliar a sua carteira de projetos solares no Brasil. Os recursos foram captados com um grupo diversificado de investidores institucionais dos EUA, incluindo organizações sem fins lucrativos e fundos de pensão, demonstrando a forte credibilidade que o Brasil ainda apresenta principalmente quando se trata de investimentos em fontes de energia renovável, como é o caso da Faro Energy. Com a nova rodada de captação de recursos, Modern Energy e Faro Energy atingem um total a ser investido de R$320 milhões.

A Faro está em operação no Brasil desde 2016, tendo sido adquirida pela Modern Energy no início de 2020. A empresa continuará com foco no desenvolvimento, construção e operação de usinas fotovoltaicas no Brasil, e com os novos recursos pretende incrementar seu portfólio. Nos últimos 18 meses, a Faro Energy conectou mais de 30 MW, emitiu o primeiro título sustentável do Brasil com vários investidores locais, e aumentou a sua base de clientes visando atingir uma meta de 150 MW de projetos em operação até 2021.

De acordo com Mark Labs, CEO da Modern Energy e cofundador da Faro Energy, apesar da recessão econômica, há uma demanda contínua de clientes e investidores por projetos de energia limpa, especialmente no Brasil. Para ele, a empresa tem a combinação certa de profunda experiência local e acesso aos mercados de capital internacionais necessários para ser eficaz.

Segundo o CEO da Faro Energy, Pedro Mateus, esta última rodada de investimento marca um ano de sucesso da empresa, mostrando que os investidores internacionais acreditam no potencial de energia renovável do Brasil. Ainda segundo Mateus, o setor de geração distribuída do Brasil está se tornando um dos maiores do mundo com um crescimento de 2,2 GW em capacidade instalada em 2020, representando um investimento de mais de R$ 10,2 bilhões, além da geração de mais de 55 mil empregos locais, em um cenário econômico difícil e com a pandemia do Covid-19.