Wilson Ferreira Junior renuncia à presidência da Eletrobras

Executivo comandava estatal desde 2016 e alegou motivos pessoais para saída

A Eletrobras informou em comunicado ao mercado no último domingo, 24 de janeiro, que o presidente da estatal, Wilson Ferreira Junior, renunciou ao cargo, alegando motivos pessoais. De acordo com a Eletrobras, Ferreira Junior ainda permanecerá no cargo até o dia 5 de março, fazendo a transição para o sucessor. Ainda não foi definido um substituto.

No comunicado, a estatal agradece o executivo pelos quatro anos e meio à frente da empresa, destacando os lucros históricos e a redução dos custos operacionais com as privatizações das distribuidoras, programas de eficiência e o acerto no cronograma de obras, além da simplificação em participações acionárias e o aprimoramento nos programas de compliance.

Wilson Ferreira Junior ocupava a presidência da Eletrobras dede 2016. Antes, teve passagem destacada na presidência do Grupo CPFL Energia. Ele substituiu José da Costa Carvalho Neto e foi indicado ao comando da estatal no governo do então presidente Michel Temer. Em 2018, foi convidado a continuar na empresa pelo governo Bolsonaro.

O presidente da Eletrobras era um dos líderes e entusiastas do processo de privatização da estatal, planejado ainda no governo Temer, mas que ainda não prosseguiu no governo atual. O projeto de lei que permite e dá forma a privatização está na Câmara dos Deputados, mas ainda não foi pautado.