Voltalia tem duas eólicas aprovadas junto ao Reidi na Bahia

Usinas Canudos I e II somam 99,4 MW e R$ 464,4 milhões em investimentos para as obras até 2022

O Ministério de Minas e Energia enquadrou na última segunda-feira, 25 de janeiro, a implementação das centrais eólicas Canudos I e II junto ao Regime Especial de Incentivos ao Desenvolvimento da Infraestrutura (Reidi). As usinas preveem 28 aerogeradores e 99,4 MW de potência instalada no município de Canudos (BA).

Com a aprovação, a Voltalia, titular dos empreendimentos, obtém uma economia de aproximadamente R$ 47,3 milhões com os encargos PIS/PASEP e Confins, ficando o investimento planificado em R$ 464,4 milhões para as obras que devem ser concluídas em janeiro de 2022, conforme o cronograma do projeto.