Energia sobe 3,14% e leva IPCA-15 para 0,78% em janeiro

Item foi o que individualmente mais impactou no índice

Energia elétrica, com uma alta  de 3,14%, foi o item que individualmente mais impactou o IPCA-15 de janeiro, contribuindo com 0,14 ponto percentual. A variação é menor do que a registrada em dezembro, de 4,08%. Essa alta em janeiro fez o item Habitação variar 1,44% e ficar com o segundo maior impacto entre os grupos que compõem o índice, perdendo apenas para Alimentação e Bebidas, que subiu 1,53%. O IPCA-15 de janeiro ficou em 0,78%, depois de registrar 1,06% em dezembro de 2020. O número ficou acima do índice de janeiro do ano passado. O valor é o maior para o mês desde 2016, quando alcançou 0,92%. Em 12 meses, o índice está em 4,3%, mais que os 4,23% dos 12 meses anteriores.

Em janeiro, passou a valer a bandeira amarela, em que há aumento de R$ 1,34 na conta de luz a cada 100 kWh consumidos. Em dezembro, a bandeira em vigor era a vermelha patamar 2, com custo de R$ 6,24 para cada 100 kWh consumidos.
As áreas pesquisadas pelo IBGE apresentaram altas que foram desde a de 1,18% em  Goiânia (GO) até a de 4,68% de Fortaleza (CE).