BMTE tem penalidade suspensa por manutenção na pandemia

Transmissora não observou prazo de cinco dias ao cancelar trabalho previsto nas subestações Xingu e Estreito

A diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica decidiu não aplicar o desconto no pagamento base da receita da Belo Monte Transmissora de Energia pelo cancelamento de manutenção corretiva nos transformadores das subestações Xingu e Estreito em prazo inferior aos cinco dias previstos nas normas da Aneel. A suspensão dos trabalhos foi feita em consequência das restrições impostas pela pandemia do coronavírus.

A decisão da agência reguladora é um ato excepcional, em razão da emergência sanitária. A Aneel levou em conta também que a intervenção programada para o dia 22 de março de 2020 não tinha caráter de urgência.

A BMTE pediu autorização ao Operador Nacional do Sistema Elétrico para trocar os sensores de temperatura dos transformadores conversores da subestação Xingu e reapertar as conexões dos transformadores conversores da subestação Estreito.

A Siemens, que faria parte das atividades programadas, recomendou aos seus empregados que evitassem viagens não emergenciais, para evitar a contaminação pelo coronavírus, o que afetou a realização dos trabalhos previstos. O Ministério da Saúde tinha reconhecido na época estado de calamidade pública e aconselhado a adoção de medidas de isolamento social.