Spic formaliza entrada no complexo térmico do Açu

Spic adquiriu 33% das usinas GNA I e GNA II, que somam 3 GW

A Prumo, a BP, a Siemens e a Spic Brasil anunciaram nesta segunda-feira, 01 de fevereiro, a conclusão da transação previamente anunciada, através da qual a Spic  adquiriu 33% dos projetos GNA I e GNA II, localizados no Porto do Açu, Rio de Janeiro. A Spic concluiu também o acordo para potencial participação nos futuros projetos GNA III e GNA IV, que preveem a utilização combinada do GNL e de gás doméstico das vastas reservas de pré-sal do Brasil.

Em conjunto, as duas usinas compõem o maior parque de geração a gás natural da América Latina, com 3 GW de capacidade instalada – suficiente para fornecer energia para mais de 14 milhões de domicílios. O complexo possui um terminal de GNL com capacidade total de 21 milhões de m³/dia e gasodutos para conexão de campos de gás do pré-sal e de conexão à malha de transportes terrestre.

A UTE GNA I, que tem capacidade de 1,3 GW, entrará em operação no primeiro semestre de 2021. A primeira carga de GNL, fornecida pela BP, foi transferida com sucesso para a FSRU BW Magna em 27 de dezembro de 2020. A GNA II firmou um contrato de financiamento de US$ 737 milhões com o BNDES. Com 1.7 GW de capacidade instalada, a térmica deverá gerar até cinco mil postos de trabalho durante a fase de construção, e outros 500 postos de trabalho após a entrada em operação.

A estimativa de investimento total planejado para o complexo GNA de gás e energia é de aproximadamente US$ 5 bilhões. A contribuição da Spic Brasil está focada em sua experiência em estratégia de operação e gestão de projetos no Brasil. A Siemens Financial Services planeja contribuir com capital, tecnologia inovadora e sua experiência na gestão de projetos similares. A Siemens Energy será responsável pela construção das usinas e irá prover serviços de operação e manutenção de longo prazo para as térmicas.

A BP contribuirá com seu portfólio global de GNL atuando como um fornecedor de gás inovador e integrador. E a Prumo contribuirá com a infraestrutura portuária, operações, desenvolvimento e integração de projetos. A parceria facilita ainda a expansão de uma gama de projetos e demonstra o compromisso de concluir os significativos investimentos em curso. BofA Securities e Lakeshore Partners atuaram como assessores financeiros de GNA e de seus sócios e o Itaú BBA atuou como assessor financeiro exclusivo da Spic.