Selo Energia Verde certifica 51 usinas em 2021

Certificado é emitido desde 2015 em conjunto por Unica, CCEE e Abraceel

Com a adesão da Bioenergética São Martinho, o programa Selo Energia Verde atingiu a marca de 51 usinas certificadas em 2021. Juntas, têm o potencial para produzir, anualmente, mais de 11 mil GWh. 64% deste volume é ofertado na rede e chega a milhares de lares brasileiros. O restante, 36%, é para o autoconsumo. Criado em 2015, o programa foi idealizado pela Unica , CCEE e Abraceel e é o primeiro do tipo no mundo com foco no setor sucroenergético e busca incentivar a participação da bioeletricidade na matriz brasileira, ao mesmo tempo que oferece ao mercado livre a possibilidade de mostrar preocupação com o consumo responsável.

O potencial de geração das usinas certificadas, por exemplo, é superior a toda energia elétrica produzida no Brasil em 2020 com carvão mineral. Isso significa menos poluição do ar, já que a energia gerada nessas usinas deve evitar a emissão de mais de 3 milhões toneladas de CO2. Para retirar essa quantidade de gás poluente do ar é necessário cultivar 21 milhões de árvores nativas por 20 anos.

O Selo Energia Verde é emitido pela Unica todos os anos. Para 2021, as diretrizes do programa foram atualizadas quanto à concessão para comercializadoras e consumidores livres. O lançamento será no Webinar: Sustentabilidade Ambiental, Bioeletricidade e o Selo Energia Verde – Edição 2021, no dia 4 de março, das 15h às 16h. O evento é promovido pela Unica, CCEE e Abraceel.

O evento terá a participação dos executivos das Entidades, além de duas palestras: “A sustentabilidade ambiental na matriz elétrica brasileira: perspectivas para a próxima década”, com a superintendente-adjunta de Meio Ambiente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Glauce Botelho, e “Os fundamentos e as diretrizes do Programa de Certificação da Bioeletricidade Unica/CCEE/Abraceel – Edição 2021”, com o gerente de Bioeletricidade da UNICA, Zilmar Souza.

Para participar basta acessar este link .