Bento Albuquerque assina portaria do PDE 2030

Investimento no setor elétrico somará R$ 365 bilhões nos próximos 10 anos

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, assinou nesta quinta-feira, 25 de fevereiro, a portaria do Plano Decenal de Energia 2030. O plano agora será publicado e prevê que os investimentos no setor energético somem R$ 2,7 trilhões nos próximos 10 anos.

A maior parte é estimada em petróleo e gás com R$ 2,3 trilhões. Energia elétrica e seus segmentos ficam com R$ 365 bilhões. Segundo o ministro, esses valor será destinado a projetos de geração centralizada, distribuída e transmissão de energia, sem especificar o volume de aportes em cada um.

O evento de assinatura ocorreu durante cerimônia de início dos investimentos de R$ 1 bilhão que a metade brasileira de Itaipu Binacional fará no sistema de transmissão de Furnas.

A versão aprovada não contém mudanças significativas ante a que entrou em consulta pública em 14 de dezembro do ano passado. Foram cerca de 500 contribuições contabilizadas, que levaram a aprimoramentos do texto do plano e algumas atualizações no valor de investimentos.

Inclusive, a ideia da Empresa de Pesquisa Energética é de incorporar parte das contribuições que são mais complexas, que tratam de evoluções na modelagem, no próximo ciclo do documento, o PDE 2031 que começa a ser desenvolvido.