EMAE instala transformadores a óleo vegetal em seu parque gerador

UHE Henry Borden e PCHs Porto Góes e Pedreira foram as primeiras usinas a receber o benefício ambiental

A Empresa Metropolitana de Águas e Energia (EMAE) implantou na hidrelétrica de Henry Borden e nas PCHs Porto Góes e Pedreira, ambas no estado de São Paulo, os primeiros transformadores com óleo isolante vegetal do seu parque gerador. Até então, todos os equipamentos utilizavam o óleo mineral naftênico.

A mudança traz diversos benefícios, já que o óleo vegetal não provém do petróleo e possui elevada biodegradabilidade, além de não ser tóxico e ter melhores características térmicas e maior vida útil, qualidades importantes no aspecto do desenvolvimento sustentável. Por sua vez, o óleo mineral é pouco biodegradável, podendo, em caso de vazamentos, contaminar o solo e os mananciais.

Em nota, a EMAE salientou que encomendou pesquisas com especialistas em fabricação de transformadores, empresas que já possuem equipamentos em operação, além de fabricantes e fornecedores conceituados em óleo isolante, o que permitiu uma análise mais detalhada do processo.

O desempenho dos equipamentos será acompanhado de perto pelos engenheiros da empresa e o óleo vegetal deve ser utilizado em todos os demais transformadores, mas não havendo ainda um prazo estipulado para a troca. Para o ciclo de investimentos até 2025, estão previstas aquisições de pelo menos mais 15 na UHE Henry Borden.