CPFL Santa Cruz terá aumento tarifário médio de 9,95%

Distribuidora passou pela primeira revisão tarifária após o agrupamento de áreas de concessão em 2018

Os consumidores da CPFL Santa Cruz terão as tarifas aumentadas em 9,95% em média a partir de segunda-feira, 22 de março. O efeito médio a ser percebido pelos consumidores será de 18,27% na alta tensão e de 5,38% para os clientes conectados em baixa tensão. Os novos índices são resultantes da revisão tarifária da distribuidora, a primeira após o agrupamento de áreas de concessão da CPFL em 2018.

O início do pagamento do empréstimo da Conta Covid pelo consumidor esse ano teve impacto de 1,85%, mas o empréstimo emergencial aprovado no ano passado continua contribuindo para atenuar os aumentos tarifários, segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica.

Outros dois itens também contribuíram para atenuar a pressão tarifária: a devolução de R$ 20,2 milhões em créditos tributários do PIS e da Cofins e o diferimento tarifário de um componente financeiro da ordem de R$ 47 milhões, que não vai entrar na conta a pedido da empresa. De acordo com a Aneel, o impacto da retirada de todas essas despesas evitou que as tarifas da distribuidoras aumentasse 20%.

A CPFL Santa Cruz ficou em primeiro lugar no ranking de qualidade na prestação do serviço entre as distribuidoras de grande porte (mais de 400 mil unidades consumidoras), apresentando o melhor desempenho dos indicadores no ano passado.