Frente parlamentar de energia renovável é lançada com 212 parlamentares

Entre as prioridade estão a geração de energia por meio de tecnologia, exploração de hidrogênio e pequenas centrais hidrelétricas

Foi lançada na última quarta-feira, 17 de março, a Frente Parlamentar de Energia Renovável. A iniciativa conta com 212 parlamentares e é presidida pelo deputado Danilo Forte (PSDB-CE). Entre as prioridade estão a geração de energia por meio de tecnologia, exploração de hidrogênio e pequenas centrais hidrelétricas. Segundo Forte, a participação de vários partidos mostra que é necessário ao Brasil ter um protagonismo na produção de energia renovável perante o mundo.

O evento de lançamento contou com a presença de três ministros, entre eles o de Minas e Energia, Bento Albuquerque. De acordo com comunicado do MME, a presença do almirante deu-se na esteira da aprovação da MP 1010 e do PL do Gás na Câmara dos Deputados.

Albuquerque lembrou a vanguarda do Brasil ao implementar, há mais de 50 anos, a transição energética. Segundo ele, naquela época o Brasil já havia lançado programas como o Próalcool. Hoje, a cana-de-açúcar representa 19% da nossa matriz energética. E acrescentou que a energia solar representa 2%, a eólica 5% e, daqui há 10 anos, vão representar 25%.

Para Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica, a iniciativa é importante para o incremento de uma matriz elétrica ainda mais limpa, diversificada e sustentável. Lembra que as renováveis têm crescido exponencialmente no Brasil, na última década. E, além de contribuírem para o meio ambiente, são importantes para o equilíbrio do sistema interligado nacional, e ajudam na modicidade tarifária, pois, nos últimos anos, passaram a oferecer preços cada dia mais competitivos.

E destaca ainda que cerca de 80% da energia adquirida pelas distribuidoras por meio dos leilões regulados da Aneel são de fontes renováveis, como eólica, solar, biomassa e hidrelétricas.

Por isso, a Abradee afirma que “recebe com satisfação a notícia da criação da Frente Parlamentar de Energia Renovável, (…). A iniciativa é um importante instrumento para o aprimoramento do debate, discussões e análises em torno das políticas públicas voltadas ao contínuo desenvolvimento da nossa matriz de energia elétrica”.