Hitachi ABB Power Grids inova com Subestação Digital Inteligente

Subestação Digital Inteligente impulsiona a transformação digital do setor energético

A Hitachi ABB Power Grids anunciou o lançamento de sua oferta de Subestações Digitais Inteligentes que consiste na tecnologia de subestações digitais com as exclusivas capacidades preditivas, prescritivas e prognósticas da solução Lumada Asset Performance Management (APM) da Hitachi, líder de mercado.

Segundo a empresa, a Subestação Digital Inteligente faz parte de uma nova onda de inovação que começou com a recém anunciada integração do software Digital Enterprise da Hitachi ABB Power Grids no ecossistema Lumada da Hitachi.

Ao substituir os fios de cobre por cabos de fibra óptica, a Subestação Digital Inteligente permite às empresas reduzir sua emissão de carbono com um local menor e planejar os próximos passos em sua jornada digital empregando tecnologia digital e análise em suas operações atuais. Os operadores estão agora capacitados com mais dados sobre todos os aspectos de suas instalações – desde a composição do isolamento de um disjuntor (uma bandeira vermelha para possíveis falhas catastróficas) até o uso de imagens de vídeo não estruturadas para ajudar a determinar a probabilidade de paradas não planejadas para equipamentos primários em toda a subestação, destacou a companhia.

A Subestação Digital Inteligente também possibilita aumentar a confiabilidade, integrar novas formas de energia mais limpa e fornecer serviços de energia de forma mais inteligente e segura – necessidades para navegar na mudança em direção a uma geração de energia renovável mais distribuída e menos previsível.

As subestações são os pilares da rede elétrica, ajudando a transformar os níveis de tensão de alta para baixa ou vice-versa e a garantir e despachar o fluxo de energia. Elas desempenham um papel vital na transmissão e distribuição segura de eletricidade através da rede, desde o ponto de geração até o consumidor final. O mercado de subestações digitais deverá crescer a um CAGR de 7,1% nos próximos cinco anos, de US$ 6,4 bilhões em 2020 para US$ 9,1 bilhões em 2025.