AGO da CCEE destaca desempenho em 2020 durante pandemia

Rui Altieri considerou ano como desafiador e citou temas como PLD horário, GSF e melhores liquidações dos últimos cinco anos

A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica promoveu na última segunda-feira, 26 de abril, a 22ª Assembleia Geral Ordinária para deliberação das demonstrações financeiras de 2020. Na ocasião, agentes associados aprovaram relatórios das auditorias dos processos de contabilização e liquidação financeira das operações, definiram a remuneração e benefícios dos membros dos Conselhos Fiscal e de Administração e acompanharam a apresentação dos resultados do ano passado, além de perspectivas para 2021.

Rui Altieri, presidente do Conselho de Administração da CCEE, destacou o bom desempenho da instituição no modelo de trabalho remoto, em função da pandemia de Covid-19, e comentou sobre os avanços no período. De acordo com ele, 2020 foi um ano desafiador, mas a rápida adequação ao cenário adverso e o comprometimento de todos os agentes associados permitiram dar sequência nas principais ações e encerrar o calendário com conquistas importantes. Altieri destacou a evolução de questões referentes ao risco hidrológico, a implementação do PLD Horário e o reconhecimento internacional da Conta-Covid, que repassou R$ 12 bilhões para amparar empresas do setor a minimizarem impactos da crise.

Entre os principais resultados apresentados, destaque para o crescimento expressivo de agentes, que ultrapassou a marca histórica de 11 mil. Os números positivos também contribuíram para que a Câmara registrasse em 2020 as melhores liquidações dos últimos cinco anos. Ao todo, foram liquidados R$ 19,2 bilhões no Mercado de Curto Prazo, volume 2,6% maior na comparação com os R$ 18,7 bilhões de 2019.

O aumento na demanda por energia a partir do segundo semestre de 2020, confirmando a previsão da Câmara para uma breve recuperação do setor, também foi um dos pontos abordados durante o encontro. O primeiro trimestre do ano encerrou com alta de 4,3% e a CCEE acredita que o ano será fechado com aumento de até 3,2% no consumo de eletricidade.

Em relação ao GSF, a CCEE comentou sobre o trabalho que vem sendo feito junto à Agência Nacional de Energia Elétrica para solucionar um dos principais desafios do setor e o impacto positivo da antecipação voluntária de parcelas dos agentes com valores em aberto. Segundo a instituição, já foram pagos R$ 6,6 bilhões, reduzindo para R$ 3 bilhões o valor líquido em aberto

A conselheira Roseane Santos fez um breve comentário sobre a visão executiva das contas da CCEE e ressaltou os investimentos em melhorias operacionais, infraestrutura tecnológica, capacitação dos seus profissionais e na gestão de clientes. Entre as novidades para 2021, a executiva destacou o redesenho da recontabilização, modernização do portal e continuidade nas ações com foco na diversificação da arrecadação da entidade. A Câmara também apresentou o índice da Pesquisa de Satisfação dos agentes. Em 2020, 88% dos respondentes afirmaram estarem satisfeitos ou muito satisfeitos com o trabalho da CCEE.

A AGO foi realizada de forma virtual, respeitando as orientações da Organização Mundial da Saúde e a votação das propostas apresentadas seguiu de forma remota por meio de sistema eletrônico desenvolvido pela própria CCEE. Participaram da reunião 4.068 agentes, o correspondente a 49,25 dos votos válidos. Os relatórios aprovados consideraram as demonstrações financeiras e as operações financeiras do MCP, Mecanismo de Compensação de Sobras e Déficits, Mecanismo de Venda de Excedente; Energia de Reserva; da Conta-Covid; Conta Bandeiras; e Contas Setoriais CDE; CCC; e RGR.