Abegás: Apesar de negociação, reajuste do gás de 39% entra em vigor

Aumento acontece a partir de 1º de maio. Apesar dos esforços visando atenuar o repasse do reajuste para o consumidor final não houve convergência entre a petroleira e os transportadores

A Abegás confirmou que a Petrobras irá reajustar o custo da molécula e do transporte do gás natural em 39%, a partir de 1º de maio. A entidade informou que manteve interlocução com o Ministério de Minas e Energia (MME) para atenuar o repasse do custo aos consumidores finais, mas sem sucesso.

O reajuste chegará para os consumidores por meio das revisões de tarifas que são feitas nos estados. “Os aumentos no preço do gás natural não trazem benefícios para as distribuidoras. Ao contrário, acabam tirando competitividade do gás natural em relação aos outros combustíveis como a gasolina, óleo combustível, GLP (gás de botijão) e também a eletricidade”, diz o comunicado.

“Apesar dos esforços envidados pelo setor de distribuição, visando atenuar o repasse do reajuste para o consumidor final, como informado anteriormente, não houve convergência entre a Petrobras e os transportadores”.

A Abegás diz que se solidariza com os consumidores finais frente ao aumento que lhes será imposto, especialmente considerando-se o momento atual de pandemia.