Demanda para leilões é menor que 1 GW, calcula PSR

Considerando a contratação da 'distribuidora Brasil', a necessidade de energia só é verificada em 2027, até lá o crescimento seria absorvido pela sobra estrutural de energia já contratada

A demanda atual para os leilões deverá ficar em até pouco mais de 930 MW, na média, ao ano para o período de 2024 até 2027 para uma sobrecontratação das distribuidoras em 3%. Essa é a estimativa da consultoria PSR considerando a expansão da micro e minigeração distribuída apenas. Não entram nessa conta novas migrações para o mercado livre ou a abertura de mercado.

Com esses dados, afirmou a consultoria na 11ª edição do Workshop PSR/CanalEnergia, a demanda para os próximos leilões não promete ser significativa. Os números referem-se às distribuidoras de forma individual, se considerar o que se convenciona a chamar de distribuidora Brasil, ou seja, a soma de todos os contratos firmados no ACR de maneira agregada, há necessidade de contratos somente a partir de 2027.

Assim, seria verificada demanda apenas ao leilão A-6 deste ano, caso mantidas as condições e volume de consumo no mercado regulado sem a abertura de mercado no PL 414 na Câmara dos Deputados (ex-PLS 232) e a migração das cargas que vem ocorrendo.

Felipe Nazaré, da PSR, lembrou que era esperada a expansão do consumo de energia em 2020, antes da chegada da pandemia de covid-19 ao Brasil. Naquele período já era calculada uma sobreoferta de 119% sobre o total da demanda deste ano. Com a crise sanitária, um dos efeitos foi o aumento dessa sobra que hoje está calculada em 123%. Esse índice fica acima de 120% em 2022. Em 2023 há uma redução mas ainda assim em 118% e em 2024 fica em 116% no cenário de referência atual.

“Temos que olhar o lado positivo, o Brasil ganhou um ano a mais para pensar melhor o leilão de capacidade, a questão da separação entre lastro e energia, evitar contratos legados adicionais para os próximos anos”, apontou ele durante sua participação.

Rodrigo Gelli, gerente da Área de Estudos Energéticos, Preços e Tarifas da empresa, classifica a agenda de oito leilões como otimista para este ano. Ele reforçou que o país vive um momento de sobreoferta física no sistema.

“Não vemos necessidade de novos contratos antes de 2027, somente depois. A demanda é de menos de 1 GW se olharmos as distribuidoras de forma individual, é bom lembrar que estávamos acostumados a falar de demanda em volumes de pelo menos 3 a 3,5 GW, então vemos que a demanda por novos leilões, seja de energia nova ou existente, é baixa”, comentou ele.

Ainda em meio ao primeiro painel do Workshop PSR/CanalEnergia houve problemas técnicos que inviabilizaram a continuação do evento nesta segunda-feira, como programado. Com isso, o CEO da PSR Luiz Barroso, tomou a iniciativa de interromper a realização do evento.

Veja abaixo o comunicado oficial confirmando a alteração:

Devido a instabilidades de rede, que ocasionaram problemas técnicos nas plataformas (streaming e transmissão), enfrentados nesta manhã do dia 03/05, e visando a qualidade de entrega do conteúdo e o respeito por nossa audiência, premissas deste evento, a Informa Markets juntamente com a PSR optaram pela transferência da realização do Workshop PSR| Canal Energia para a plataforma Zoom.

Para que os inscritos não sejam prejudicados, o conteúdo previsto para hoje será repassado na íntegra no dia 05/05, quarta-feira, a partir das 9h. E a programação que estava prevista para este dia, 05/05, será transferida na íntegra para o dia 10/05, segunda-feira. Para aqueles que possam ter problemas com suas agendas decorridas desta mudança, informamos ainda, que o conteúdo será gravado e disponibilizado para visualização pelo prazo de 30 dias, até o dia 10/06/2021.

Lamentamos muito o transtorno, pedimos desculpas pelo ocorrido causado e aguardamos a sua audiência e parceria nos próximos dias.

A agenda Workshop PSR 2021 fica, portanto assim:
05 de Maio – 9h00 às 12h00 – 1ª dia
10 de Maio – 9h00 às 12h30 – 2º dia

Acesse a programação completa: https://workshoppsr.ctee.com.br/pt/programacao.html
Caso tenham mais dúvidas, entre em contato pelo e-mail: atendimento.canalenergia@informamarkets.com.br

Equipe Canal Energia
Informa Markets