Enel da Itália aprova a venda de participação de 10% na Open Fiber para a CDP Equity

Negócio acontece pouco tempo depois de a concessionária ter aprovado a venda de 40% do capital para a Macquarie Infrastructure & Real Assets (MIRA)

A Enel deu sinal verde para a venda de sua participação de 10% na Open Fiber para a Cassa Depositi e Prestiti Equity (CDPE). A empresa não deu detalhes financeiros da oferta do CDP Equity. O negócio acontece após a concessionária italiana ter aprovado a venda de 40% do capital para a Macquarie Infrastructure & Real Assets (MIRA).

Ambas as companhias eram parceiras na Open Fiber, que havia sido criada para lançar cabos de fibra óptica para fechar a divisão digital da Itália com o resto da Europa.

A empresa informou que já começou o processo de transferência da participação que tinha neste projeto de infraestrutura de fibra óptica para a habitação. Agora a estatal CDPE passa a ter participação majoritária na companhia.

O CEO do Grupo Enel, Francesco Starace, disse em nota que está satisfeito com os cinco anos com a Open Fiber. “Em tão pouco tempo, graças ao trabalho incessante da Open Fiber e à paixão e dedicação de todos os seus colaboradores, a Itália deixou de estar na base do setor para se tornar um dos líderes da UE na área de cabeamento FTTH”.

De acordo com o FTTH Council Europe, a Itália aumentou a cobertura domiciliar FTTH em mais de 30 pontos percentuais nos últimos quatro anos, passando de 15% em 2016 para cerca de 45% em 2020. Esses resultados foram alcançados principalmente graças ao Open Fiber, que em apenas alguns anos cresceu como o terceiro player de infraestrutura FTTH na União Europeia.

A Open Fiber foi criada em dezembro de 2015 para instalar, fornecer e operar redes de comunicação eletrônica de fibra óptica em toda a Itália.