MME vai reavaliar Leilão A-6

Decisão será tomada após definição das diretrizes do certame para contratação de reserva de capacidade

O Ministério de Minas e Energia decidiu reavaliar a realização do leilão de energia nova A-6, diante da possibilidade de contratação de Reserva de Capacidade em certame previsto para o fim do ano. O leilão seria realizado de forma sequencial com o A-5, marcado para o próximo dia 30 de setembro.

O MME já tinha reiterado a necessidade de harmonizar o A-6 com o de potência. Em nota publicada nesta quarta-feira, 5 maio, o ministério informou que vai decidir sobre a conveniência da realização do certame em 2021, assim que estiverem definidas as diretrizes para o leilão de capacidade.

A contratação de energia nova com horizonte de entrega em seis anos visa a atender o crescimento de mercado das distribuidoras a partir de 2027. Estão mantidos os leilões de energia nova A3 e A-4, marcados para junho, e o A-5, que teve suas diretrizes publicadas hoje no Diário Oficial da União, por meio da Portaria Normativa nº 10, de 30 de abril.

O certame é destinado à negociação de contratos de energia de projetos hidrelétricos, eólicos, solares, termelétricos a biomassa, carvão mineral nacional, gás natural e recuperação energética de resíduos sólidos urbanos. O suprimento terá início em janeiro de 2026.