Vestas vai fornecer aerogeradores para parque da Omega na Bahia

Assuruá 4 tem 212 MW. Contrato leva fabricante a ultrapassar marca dos 5 GW de turbina V150 no país

A fabricante de aerogeradores Vestas fechou contrato com a Omega Energia para Assuruá 4 (BA – 212 MW), localizado nas cidades de Gentio do Ouro e Xique-Xique. O pedido inclui 47 turbinas eólicas V150-4.2 MW, além de um contrato de serviço de dez anos Active Output Management 5000 (AOM 5000), otimizando a produção de energia durante a vida do projeto. A entrega das máquinas está prevista para o segundo semestre de 2022, com comissionamento previsto para o primeiro trimestre de 2023. Com este projeto, a Vestas passa os 5 GW de entrada de pedidos no Brasil para as turbinas eólicas V150 na classificação padrão de 4,2 MW e modos otimizados de energia de 4,5 MW.

A marca é alcançada um ano e meio depois que a variante da turbina começou a ser produzida no país. As turbinas eólicas são produzidas localmente de acordo com as regras Finame do BNDES. A turbina eólica V150-4.2 MW foi lançada em 2017 e desde então garantiu uma entrada de pedidos globais de mais de 14 GW, tornando-a uma das variantes de turbina eólica de maior sucesso na indústria.

De acordo com Eduardo Ricotta, presidente da Vestas América Latina, a Omega é um player líder no mercado brasileiro, com a certeza de que a confiabilidade e competitividade da turbina. Aliada ao contrato de serviço de 10 anos, o parceiro terá a certeza de longo prazo no projeto.

Para o CEO da Omega Desenvolvimento, Rogério Zampronha, a empresa tem projetos listados como alguns dos melhores do Brasil e a implantação de Assuruá 4 manterá a tradição, contando agora com a confiabilidade da Vestas como fornecedor de turbinas. Segundo ele, a aliança vai levar energia renovável aos consumidores a custos bastante competitivos, ao mesmo tempo em que traz desenvolvimento econômico e social para o interior baiano.