Receita do Grupo Enel tem um tombo de 14,4% no primeiro trimestre

Por outro lado, empresa aumentou 8,8% o investimento em renováveis e redes

O grupo Enel registrou uma perda de receita de 14,4% no primeiro trimestre de 2021, totalizando 17 bilhões de euros. A companhia também registrou queda no lucro líquido, totalizando 1,17 bilhão de euros, uma queda de 5,7% em relação à igual período de 2020.

A empresa italiana atribuiu o mal resultado principalmente devido à mudança atribuível à geração termelétrica e atividades de comercialização na Itália e na Espanha. O resultado também reflete baixas atividades operacionais na Itália e na Espanha e efeitos cambiais adversos na América Latina.

O Ebitda caiu 12,3%, totalizando 4,1 bilhões de euros, principalmente devido aos impactos registados na Espanha no primeiro trimestre de 2020.

Por outro lado, os investimentos do grupo italiano aumentaram especialmente na Enel Green Power, que tem foco em fontes de energia renováveis. Segundo o documento oficial divulgado pela empresa, os investimentos foram de 2,03 bilhões de euros, um crescimento de 8,8%, face ao mesmo período do ano passado.

“No primeiro trimestre de 2021, aumentamos significativamente nossos investimentos, principalmente em energias renováveis e redes, a fim de acelerar ainda mais o processo de descarbonização do Grupo e aproveitar as oportunidades que surgirão com a recuperação econômica”, disse em nota o CEO do grupo Enel, Francesco Starace.