BYD participa de projeto de fábrica flutuante movida a energia solar

A balsa-indústria de polpa de açaí conta com projeto de geração de energia off-grid

A BYD está investindo no P&D e na produção de módulos fotovoltaicos no Brasil. A empresa, que tem sua sede em Campinas (SP), faz parte de um projeto bioeconômico, com tecnologia brasileira, que irá circular nas calhas dos rios Solimões Japurá, Juruá, Purus e Madeira: a embarcação conhecida por Balsa-Açaí, movida a energia solar, possui um escopo de funcionamento totalmente sustentável e contará com as baterias da BYD.

O projeto é de autoria da Transportes Bertolini e contou com o sistema de armazenamento da BYD, que proporcionou as condições para que a balsa funcionasse em sua máxima eficiência. O modelo indicado pela empresa foi a B-BOX- PRO 13.8 KWh, ideal para sistemas off-grid, já que são totalmente desconectados da rede elétrica. Com isso, as baterias são fundamentais para que a operação tenha seu ciclo concluído.

De acordo com a BYD, o projeto da balsa realizado em parceria com as empresas Valmont e Bertolini é uma conquista para o setor fotovoltaico e de armazenamento. Neste projeto, por exemplo, estão sendo utilizadas 64 unidades B-Box, com capacidade de 883kWh de armazenamento. Segundo a empresa, esse é o maior projeto off-grid com baterias BYD B-BOX.

A BYD destacou ainda que o projeto conta com investimentos de cerca de R$ 20 milhões e a balsa está nas últimas fases de desenvolvimento. A estrutura, de mais de 2 mil metros quadrados, será coberta por módulos solares e terá capacidade de processar 20 toneladas de frutos e 12 toneladas de polpa congelada por dia, além de armazenar 300 toneladas em sua câmara frigorífica. Além disso, a unidade conta com uma Estação de Tratamento de Efluentes (ETE), capaz de tratar 15 mil litros de rejeito por hora, em que a água devolvida ao rio será de qualidade superior quando comparada a captada para utilização na fábrica.