Eletrobras privatizada deve investir R$ 200 bilhões até 2035, reafirma Limp

Valor está previsto em plano estratégico lançado em agosto de 2020. Expectativas são boas para aprovação da MP no Senado

O presidente da Eletrobras, Rodrigo Limp, reafirmou nesta terça-feira, 25 de maio, durante o CEO Conference 2021, do BTG Pactual, que a empresa deve investir R$ 200 bilhões, cerca de R$ 12,6 bilhões ao ano, até 2035 caso seja privatizada. O valor já havia sido previsto em agosto do ano passado, quando a empresa anunciou seu Plano Estratégico 2020-2035. Caso a empresa continue estatal, os investimentos devem ficar em R$ 95,3 bilhões, com investimento de R$ 6 bilhões por ano.

Limp lembrou que o Plano Decenal de Energia prevê investimentos de R$ 365 bilhões em 10 anos. Sobre a aprovação na semana passada da Medida Provisória que possibilitou a privatização da empresa, Limp destacou o alto índice de aprovação dos deputados, quando 313 votaram a favor.  “O suficiente para aprovar uma emenda constitucional”, disse o executivo. A expectativa do executivo para a tramitação do projeto no Senado  é positiva. Limp citou ainda outros avanços do setor no âmbito legislativo, como a aprovação do GSF no ano passado e a nova lei do gás.

Gustavo Montezano, presidente do BNDES, também participou do evento e ressaltou o financiamento do banco para o piloto de um parque híbrido da Votorantim Energia com a CPPIB. De acordo com ele, apesar do crédito de cerca de R$ 200 milhões ser considerado pequeno, o projeto representa para o setor, porque pode induzir novos projetos similares. “O BNDES, junto com a Aneel e a Votorantim, estão fazendo um piloto que vai abrir um mercado gigante para os geradores se converterem em híbridos e otimizar a rede e as áreas para geração de energia”, avisa.