PLD apresentou variação máxima de quase 900% em maio

Média mensal, contudo, ficou em cerca de R$ 220/MWh no Sudeste/Centro-Oeste, a segunda maior do ano

O Preço de Liquidação das Diferenças calculado em base semi horária pelo modelo Dessem apresentou valores entre R$ 49,77/MWh e R$ 471,97/MWh ao longo do mês de maio. Ou seja, a diferença entre o maior e o menor valor variou em quase 900%, sendo que o mais elevado foi calculado no dia 3, às 16h, no submercado Sul. Já no outro extremo, o valor mínimo regulatório foi registrado em horários de consumo reduzido, aos finais de semana, nos dias 8, 9 e 16, para todos os submercados.

Apesar da amplitude horária, ressalta a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica, a média mensal ficou bem abaixo do pico registrado. Chegou aos R$ 218,70/MWh para o Sudeste/Centro-Oeste, a segunda maior do ano, atrás apenas da de janeiro. Em relação à contabilização sombra de maio de 2020, houve uma alta de 223% no preço médio do submercado. Para o Sul, o valor foi de R$ 226,16/MWh. Para o Nordeste, a média do mês ficou em R$ 189,32/MWh, bem próxima da do Norte, de R$ 189,12/MWh.

Já as médias semanais variaram de R$ 191,80/MWh, na segunda semana a R$ 231,73/MWh, entre os dias 22 e 25 de maio. Todos os valores são para o submercado Sudeste/Centro-Oeste, região cujo o pico foi registrado no final da tarde, entre 18h e 19h, para todos os dias do mês.

Em comunicado, a CCEE afirmou que tem cumprido a meta regulatória de publicação dos resultados dos cálculos até as 20h do dia anterior à vigência do PLD.