Diretrizes do programa de hidrogênio devem sair em 60 dias, diz ministro

Bento Albuquerque destacou que já há projetos sendo anunciados

O ministro de Minas e Energia, Beto Albuquerque, disse que em até 60 dias o governo vai apresentar as diretrizes para o desenvolvimento do hidrogênio no Brasil. Segundo ele, serão as balizas para esse mercado, em que o governo deve apostar em diferentes rotas de produção e na versatilidade do uso energético.

“Em pouco tempo, o Brasil será um dos grandes players internacionais em hidrogênio. Projetos concretos de hidrogênio verde, alguns de grande envergadura, já começam a ser anunciados no Brasil”, disse sem dar mais detalhes durante evento promovido pela FGV Energia nesta quarta-feira, 09 de junho.

Para a consolidação da economia do hidrogênio, o governo deve propor o desenvolvimento de uma infraestrutura de produção, armazenamento, transporte e distribuição, bem como a inserção do energético na matriz de consumo em setores-chaves, como transportes, siderurgia e de fertilizantes.

Hoje o Brasil é considerado um dos principais países com capacidade de produção de hidrogênio verde, já que cerca de 85% da matriz elétrica é de energias renováveis.