EDP e Grupo NotreDame Intermédica assinam contrato para construção de usinas solares

Os quatro empreendimentos abastecerão 60 Centros Clínicos e reduzirão o custo de energia das Unidades em cerca de 20%

A EDP e o Grupo NotreDame Intermédica (GNDI), operadora de saúde, firmaram um contrato para a implantação de quatro usinas solares com cerca de 4,4 MWp de potência instalada. O objetivo é garantir o abastecimento elétrico de 60 Centros Clínicos do Grupo.

O GNDI informou que o contrato de fornecimento terá duração de 10 anos e contará com investimento de R$ 20 milhões para a construção dos empreendimentos. As plantas, a serem instaladas por meio da EDP Smart, ocuparão uma área somada de mais de 155 mil metros quadrados e utilizarão 8.361 módulos fotovoltaicos. Juntas, as usinas totalizarão 4,4 MWp de potência e vão gerar cerca de 8.350 MWh por ano, o equivalente ao consumo de 2.784 residências. Isso significa uma economia estimada em mais de R$ 1,2 milhão na fatura de energia do Grupo NotreDame Intermédica apenas no primeiro ano de funcionamento.

A EDP destacou que tem como missão liderar a transição energética, daí a importância dos investimentos em geração solar, seja em geração distribuída ou centralizada (utility scale), como estratégia. Por isso, é motivo de orgulho para a EDP ter sido escolhida pelo Grupo NotreDame Intermédica para tocar um projeto de energia solar desta magnitude e relevância.