Eneva e GVAngels aportam R$ 1 mi em startup cearense

Sunne utiliza modelo de economia compartilhada conectando a usinas de fontes renováveis a consumidores

O grupo de investidores anjo GVAngels e a Eneva anunciaram um aporte de R$ 1 milhão para a startup cearense Sunne, que desde 2018 tem como proposta levar energia renovável a pequenas e médias empresas através do modelo de economia compartilhada, conectando usinas verdes a consumidores, um mercado em expansão no Brasil.

Com forte atuação no Nordeste, principalmente no Ceará e Maranhão, a empresa fecha contratos com os produtores de energia e compartilha a capacidade na forma de créditos, descontados posteriormente da conta de luz, gerando uma economia que pode variar entre 10% e 30%.

Nos últimos 10 anos, o Brasil recebeu cerca de US$ 20 bilhões em investimentos estrangeiros em energia renovável e a expectativa é que até 2050, esses investimentos cheguem a US$ 150 bilhões.

“Estamos acelerando o empoderamento do consumidor final, focando na experiência e em entregar economia a esse consumidor para disruptar o mercado”, afirma Yuri Frota, CEO e fundador da Sunne, que atua também na área de concessão da Cemig em Minas Gerais.

Atualmente com mais de 300 unidades consumidoras, incluindo residências, a startup não possui usina de geração própria, o que lhe permite trabalhar com um modelo de negócio mais flexível, podendo oferecer para o consumidor opções em economia ou até mesmo contratos sem prazo de fidelidade.

A empresa também atua no desenvolvimento de projetos de novas usinas e trabalha com um software de gestão oferecido no modelo SaaS, uma forma de disponibilizar soluções tecnológicas por meio da internet, como um serviço.

Esse é o primeiro investimento da Eneva em inovação aberta e foi realizado por meio da Eneva Ventures, um fundo específico para fomentar negócios mais disruptivos, apostando que o modelo de comercialização adquirido ganhe cada vez mais espaço no mercado.