Biomassa poderia injetar 1,8 mil GWh em energia adicional em 2021

Para 2022, o número saltaria para 3,5 mil GWh de energia adicional, segundo a Cogen e Unica. Energia viria de pelo menos 100 empreendimentos

Um levantamento feito pela Associação da Indústria de Cogeração de Energia (Cogen) e a União da Indústria da Cana de Açúcar (Unica) mostrou que as usinas de cogeração a biomassa têm capacidade de gerar uma produção adicional de energia a curto prazo de 1,8 mil GWh além dos contratos vigentes nos mercados regulado e livre. O estudo mostrou também que em 2022, este número pode chegar a 3,5 mil GWh.

Os dados apontam que essa energia adicional poderia vir de pelo menos 100 empreendimentos. “Só em 2022, poderíamos gerar o equivalente a uma hidrelétrica de 800 MW em capacidade instalada”, diz o presidente executivo da Cogen, Newton Duarte.

Essa energia ajudaria a reduzir o estresse hídrico que o Brasil passa atualmente por conta da escassez de água nas usinas hidrelétricas nas regiões Sudeste/Centro-Oeste do país. A Cogen e a Unica prepararam agora um estudo sobre como o setor de biomassa pode contribuir para elevar a oferta energética e mitigar as dificuldades do País com a falta de chuvas, que reduz a capacidade de geração hidrelétrica.

No País, a cogeração conta com 627 usinas com 19,01 GW de capacidade instalada, o que corresponde a 10,8% da matriz elétrica brasileira (175,7 GW).