Aneel mantém bandeira vermelha 2 em julho

Conjuntura desfavorável continuará a pressionar os custos do risco hidrológico e o preço da energia no curto prazo, segundo a agência

A Agência Nacional de Energia Elétrica manteve a bandeira tarifária vermelha, patamar 2, para o mês de julho, devido ao agravamento das condições hidrológicas. O adicional a ser pago pelos consumidores na tarifa de energia será anunciado na reunião da próxima terça-feira, 29 de junho, quando a Aneel vai aprovar o aumento nos valores das bandeiras para o período 2021/2022.

Para o próximo mês é esperado um cenário de escassez de chuvas, como em junho, quando as afluências nas principais bacias hidrográficas do Sistema Interligado Nacional estiveram entre as mais críticas do histórico, explicou a agência em nota nesta sexta-feira, 25.

Os principais reservatórios estarão em níveis “consideravelmente baixos para essa época do ano”, com redução da produção de energia por hidrelétricas e acionamento de mais termelétricas. Ainda de acordo com a Aneel, o cenário pressiona custos relacionados ao risco hidrológico e o preço da energia no mercado de curto de prazo, duas variáveis consideradas na definição da cor da bandeira a cada mês.