TCE-MG recomenda paralisação de venda da fatia da Cemig na Taesa

Interrupção seria até que técnicos analisem documentação do processo. Deputados estaduais pediram suspensão do processo

A Cemig informou em comunicado ao mercado nesta quarta-feira, 8 de julho, que recebeu, ontem (7), notificação do TCE-MG para apresentar toda a documentação relativa ao procedimento de alienação da participação da Cemig na Taesa.

Requerimento dirigido ao tribunal foi apresentado por deputados estaduais para “suspender qualquer ato de desinvestimento da Cemig na Taesa, sem que se realizem e divulguem estudos técnicos prévios, demonstrando que o leilão das ações é vantajoso, assim como as condições que devem ser atingidas para que essa vantagem seja assegurada”. Os deputados também alegaram que não foram realizados estudos técnicos para justificar a transação.

De acordo com a Cemig, o TCE-MG não aceitou o pedido de interrupção da venda da participação na Taesa, mas recomendou que a Cemig paralise o processo até que a Unidade Técnica do tribunal possa analisar toda a documentação requerida. A Cemig ressaltou que o processo competitivo de venda em estudo observa as normas legais, regulamentares e da B3 para a realização do leilão especial, ressaltando que a venda conta com a assessoria de instituição financeira especializada e tem se pautado pela observância das melhores práticas de governança para operações da espécie.