BBCE registra aumento de 35% em energia transacionada no semestre

Foram 188.943 GWh negociados nos seis primeiros meses de 2021, volume distribuído em 41.625 contratos, 25,6 mil fechados eletronicamente

O BBCE registrou no acumulado do ano o seu melhor semestre de negociação desde o início de suas operações. Passaram pela empresa 188.943 GWh negociados, alta de 35% em relação ao mesmo período de 2020, 31,4% a mais quando comparado ao mesmo período de 2019.

De acordo com o comunicado da empresa, esse volume foi distribuído em 41.625 contratos, alta de 57% em relação ao primeiro semestre do ano passado. Dessas operações, 25,6 mil foram fechadas eletronicamente e 16 mil formalizadas pela Boleta Eletrônica. O volume financeiro total foi de R$ 29,1 bilhões.

Segundo avaliação de Carlos Ratto, presidente do BBCE, os números apontam o crescimento e amadurecimento do mercado livre, bem como reforçam a tendência de migração dos negócios para a tela.

No acumulado desde 2012, a BBCE negociou R$ 147 bilhões, divididos em 235 mil contratos de comercialização de 664 mil GWh. “Em apenas um semestre negociamos 20% do que foi transacionado em nossos sistemas em nove anos. Esse movimento cresceu suportado por nossa plataforma, que, ainda que com o relevante incremento, registrou a disponibilidade de 99,88%”, completou o executivo.

Considerando apenas junho houve aumento de 40% no volume energético total em relação ao mesmo mês de 2020. Em comparação com o forte mês de maio, houve redução de 22%.O reflexo deste cenário também pode ser observado no número total de contratos, que foi de 4.736, redução de 36% em comparação com o maio de 2021 e aumento de 36% em relação a junho de 2020.

Os negócios fechados em tela cresceram 55% na comparação anual e o volume financeiro transacionado em tela 467%. O volume financeiro total foi de R$ 5,47 bilhões, 290,6% acima de junho de 2020 e 19% inferior a maio.