Aumento de tarifa no DF pode ficar em 10%

Revisão tarifaria da Neoenergia Distribuição Brasília entrará em consulta pública nesta quarta-feira, 11 de agosto

A proposta de revisão tarifária da Neoenergia Distribuição Brasília, antiga CEB-D, prevê aumento médio de 9,99% para os consumidores do Distrito Federal. O índice é preliminar e ficará em consulta pública entre 11 de agosto e 3 de setembro, com reunião virtual em 26 de agosto. O resultado da revisão vai ser aplicado em 22 de outubro.

O índice inicial representa um efeito médio de 7,76% para os consumidores conectados na alta tensão e de 10,88% para os de baixa tensão. Encargos setoriais, com 4,85%, e compra de energia, com 5,14%, tiveram impacto importante no índice.

Medidas de amortização tarifária reduziram, porém o resultado, que poderia chegar a 28%, segundo o diretor da Aneel Hélvio Guerra. Entre elas está a decisão da Neoenergia de destinar R$ 160,5 milhões em créditos tributários de PIS e da Cofins, mesmo ainda não tendo a sentença judicial definitiva que permite essa compensação. A medida reduziu o índice em 5,57 pontos percentuais.

Outros R$ 120 milhões em recursos repassados à empresa pela Conta Covid foram revertidos em favor da tarifa, com redução de 4,17%. Foi feita ainda a reversão de R$ 135,6 milhões relativos ao risco hidrológico, com impacto redutor de 4,71%.