EDP SP inicia a construção de sua primeira subestação de energia em Roseira

Com investimento de R$ 60 milhões, o empreendimento beneficiará 88 mil pessoas

A EDP SP iniciou a construção da primeira subestação de energia da cidade de Roseira. O empreendimento, que beneficiará 88 mil pessoas entre Roseira, Aparecida e Pindamonhangaba, contará com um investimento da ordem de R$ 60 milhões e proporcionará a geração de postos de trabalho durante as obras.

A EDP informou que a subestação será erguida em uma área de 3 mil metros quadrados no bairro Vila Roma e está prevista para entrar em operação ainda no primeiro semestre de 2022. Contará com dois transformadores de potência de 12,5 MVA distribuídos em cinco alimentadores de média tensão, o que elevará significativamente a capacidade do sistema local, assegurando a infraestrutura energética necessária para o crescimento econômico da cidade de Roseira e região, bem como a melhoria de qualidade do serviço fornecido. Atualmente, Roseira é abastecida por subestações localizadas nas cidades de Pindamonhangaba e Aparecida.

A SE Roseira contará com um sistema de acústica para evitar a propagação do som para o meio externo e transformadores com óleo vegetal, refletindo a preocupação da companhia com a mitigação de qualquer impacto ao meio ambiente. A estação é 100% digitalizada e tem sua supervisão, comando, controle e proteção operados de forma remota, por meio do Centro de Operação Integrado da companhia.

Para conectar a subestação de Roseira ao sistema existente da EDP, será construída uma nova rede com mais de 116 km de extensão, com tecnologias de fiação compacta e protegida, mais resistentes a agentes externos como a vegetação, principal fator de interferência no sistema elétrico local. Neste percurso, serão implantados mais de 350 postes e instalados 15 equipamentos de proteção e de manobras de carga.