País tem energia suficiente para enfrentar crise, afirma Albuquerque

O ministro disse a empresários de MG que somente o estado vai agregar este ano 2,5 GW de capacidade ao sistema

O Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, afirmou em cerimônia na Federação das Indústrias do Estados de Minas Gerais que o país tem oferta suficiente de energia para enfrentar a crise hídrica. Ele disse que gostaria de tranquilizar dirigentes da entidade e destacou que apenas o estado vai agregar esse ano 2,5 GW de capacidade de geração, sendo a principal fonte a solar, seguida de pequenas centrais hidrelétricas e de termelétricas a biomassa.

Albuquerque participou nesta quinta-feira, 12 de agosto, do lançamento do Programa Minas do Hidrogênio. A iniciativa local está, em sua avaliação, completamente alinhada a Politica Nacional do Hidrogênio, cujas diretrizes foram aprovadas na semana passada pelo Conselho Nacional de Política Energética.

No Brasil, o caminho adotado para que o mercado do hidrogênio avance no menor tempo possível é a integração das politicas. “Temos condições de produzir o hidrogênio verde, dentro do ambiente de energia renovável” explicou o ministro, lembrando que já existem projetos aprovados com investimentos de cerca de R$ 100 bilhões em todo o território brasileiro.

Como tem feito em vários eventos, o ministro voltou a repetir que o governo não trabalha com a hipótese de racionamento. Disse que pretende apresentar até o fim do mês um programa de resposta da demanda para grandes consumidores, e garantiu que se o país enfrentar momentos mais difíceis “por conta da afluência que continua insistindo em ser a pior dos últimos 100 anos”, o governo vai ter medidas para isso.