Perdas da Celesc melhoram, mas permanecem acima dos limites regulatórios

Já os níveis de DEC e FEC, a empresa se manteve bem abaixo dos limites regulatórios

Em teleconferência com investidores, a diretora de Finanças e Relações com Investidores da Celesc, Claudine Anchite, afirmou que a empresa tem melhorado nos últimos dois anos os indicadores de perdas técnicas e não técnicas da empresa, entretanto ainda permanece acima do nível regulatório.

Em 2019, as perdas na distribuição foram de R$ 88,7 milhões acima do limite regulatório. Em 2020, as perdas foram de R$ 53,2 milhões e nos primeiros seis meses de 2021 as perdas somam R$ 26,1 milhões, o que mostra uma tendência de redução nas perdas.

“O motivo dessas reduções nas perdas técnicas é o investimento na rede, o que faz com que melhore a qualidade no fornecimento. Já nas perdas não técnicas, a gente vem com uma estratégia operacional, como identificação de fraudes, eficiência técnica e revisão de todos os processos de trabalho com metas de fiscalização”, diz.

Já no DEC e FEC, que medem os níveis de duração e frequência de interrupções, a empresa se manteve bem abaixo dos limites regulatórios, o que, segundo a executiva, “é resultado de uma política de fortes investimentos”.