Aneel aprova revisão tarifária periódica da Dcelt em 6,95%

Foi definido ainda os limites para os indicadores de continuidade de DEC e FEC para o período de 2022 a 2026

A Agência Nacional de Energia Elétrica aprovou a Revisão Tarifária Periódica da Distribuidora Catarinense de Energia Elétrica Ltda (Dcelt) em 6,95%, sendo 4,78%, em média, para os consumidores conectados na alta tensão e de 8,10%, em média, para os consumidores conectados na baixa tensão. A decisão do colegiado passa a vigorar a partir de 29 de agosto de 2021.

Segundo a agência, o efeito médio decorre do reposicionamento econômico com efeito tarifário de 4,51%, da inclusão dos componentes financeiros apurados no atual processo tarifário, com efeito tarifário de 0,44% e da retirada dos componentes financeiros estabelecidos no último processo tarifário, que vigoraram até a presente revisão, que representam o impacto de 2,00%.

Durante a reunião, os diretores da Aneel deliberaram também pela fixação dos limites para os indicadores de continuidade DEC e FEC. Em relação aos limites globais propostos para o período 2022 a 2026, foi proposto 11 horas de interrupções ao ano em 2022 para uma meta de 9 horas para 2026. Já para o FEC, a proposta é de oito interrupções em 2022 para seis interrupções em 2026.

A companhia atende sete cidades de Santa Catarina, com população estimada em 101 mil habitantes, 38,8 mil unidades consumidoras e receita anual de R$ 116,3 milhões.