Aneel inclui diesel como combustível e define CVUs de William Arjona

Usina da Delta tem gás como combustível principal, mas enfrenta dificuldades de suprimento

A Agência Nacional de Energia Elétrica aprovou a inclusão do óleo diesel como combustível alternativo da usina termelétrica a gás William Arjona, que enfrenta problemas de disponibilidade de gás natural. Os valores de Custo Variável Unitário do empreendimento serão homologados pela Superintendência de Regulação da Geração da agência, mas quando o CVU ultrapassar R$ 2.450,00 na operação a gás e R$ 2.050,00 no uso do diesel o valor terá de ser aprovado pela diretoria colegiada.

A UTE vai ofertar energia como recurso adicional para reforçar o suprimento do Sistema Interligado. O empreendimento tem contrato de gás interruptível e está sujeito à variação dos preços do insumo no mercado internacional, o que explica porque o CVU desse combustível é mais caro que o do diesel.

A térmica localizada em Campo Grande (MS) tem capacidade instalada de 190 MW e foi reativada no mês passado pela Delta Geração de Energia, após passar por um processo de modernização.