MME detalha programa de redução do consumo no ACR

Apresentação foi feita em reunião extra do CMSE. Proposta está na pauta da reunião da Creg desta terça-feira, 31 de agosto

O Ministério de Minas e Energia apresentou em reunião extraordinária do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico o detalhamento do Programa de Incentivo à Redução Voluntária do consumo de energia para consumidores regulados. A proposta, que prevê incentivo econômico para quem atingir a meta de economia estabelecida, será tratado na reunião extra da Câmara de Regras Excepcionais para Gestão Hidroenergética, marcada para esta terça-feira, 31 de agosto.

No encontro realizado pelo CMSE na segunda-feira, 30, o Operador Nacional do Sistema Elétrico atualizou os cenários de atendimento até novembro, reforçando a situação de piora das condições atuais. Já a Agência Nacional de Energia Elétrica apresentou o cálculo de custo das medidas adicionais em andamento. A mesma apresentação será feita na reunião de hoje da Creg, segundo nota divulgada na noite de ontem pelo MME.

Entre as medidas aprovadas ontem pelo comitê estão a autorização para o despacho das usinas termelétricas Uruguaiana e Cuiabá de outubro de 2021 a março de 2022, além da UTE Termonorte I pelo período de seis meses, a partir de setembro. Os três empreendimentos vão ofertar energia adicional ao sistema.

Também foram homologados os aceites das ofertas de usinas sem contrato (Merchant) para os meses de agosto e setembro, com custo limitado a R$ 2.000,00 / MWh, com exceção das ofertas reapresentadas. De acordo com a nota divulgada do MME, o preço teto será definido a cada avaliação e o valor homologado na oferta atual não vai condicionar o aceite de ofertas futuras.