Ministro pede esforço de todos para enfrentar a crise hídrica

Em seu segundo pronunciamento, Bento Albuquerque afirmou que a situação se agravou e ressaltou as medidas que o governo tomou para enfrentamento da crise

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque afirmou em seu segundo pronunciamento em rede nacional em menos de três meses que a situação se agravou. E por esse motivo indicou a necessidade de um esforço de todos os consumidores para que economizem energia elétrica visando evitar problemas no horário de ponta do sistema.

Em discurso de cerca de cinco minutos, ele afirmou novamente que os recursos mais caros estão sendo utilizados para garantir o abastecimento e negou a possibilidade de racionamento. O ministro destacou que o governo vem tomando medidas como as anunciadas nesta terça-feira, 31 de agosto, mas não citou nominalmente a elevação dos valores na nova classe de bandeiras tarifárias, a Bandeira de Escassez Hídrica.

Contudo, destacou que o governo determinou a redução do consumo de energia em órgãos públicos e que estabeleceu programas de incentivo à redução tanto para consumidores no mercado regulado quanto livre, em baixa e alta tensão.

“Necessitaremos recuperar nossos reservatórios. Isso vai levar tempo, pois dependemos, além do empenho de todos nós, também, das chuvas. É por isso que, nesse momento de escassez, precisamos, mais do que nunca, usar nossa água e nossa energia de forma consciente e responsável. Com esse esforço, aliado ao conjunto de medidas que o governo federal vem adotando, seremos capazes de enfrentar essa conjuntura desafiadora. Uma conjuntura que será tão mais favorável quanto mais rápida, intensa e abrangente for a mobilização da sociedade para enfrentá-la.”, finalizou.