BBCE: Volume negociado em agosto recua de 1,7%

Contratos diminuíram quase pela metade na comparação anual enquanto volume financeiro teve alta de 298%, chegando a R$ 5,8 bilhões

O volume negociado em agosto pelo Balcão Brasileiro de Comercialização de Energia (BBCE) chegou a 13.799 GWh, queda de 1,7% na comparação com o mesmo período do ano passado.  Em relação a julho houve alta de 33,7%. O montante foi distribuído em 2.148 contratos, queda de 12,9% em relação a julho de 2021 e de 47,3% com o mesmo mês de 2020. Já na parte financeira o valor foi de R$ 5,82 bilhões, alta de 298% em relação agosto do ano passado, com aumento de 775% do tíquete médio dos contratos.

Segundo a plataforma, pelo segundo mês consecutivo o mercado de energia teve de lidar com um Preço da Liquidação das Diferenças (PLD) no teto histórico, o que impactou a volatilidade e a liquidez dos contratos.

O ativo com maior liquidez no período foi SE CON MEN OUT/21, com 130,5 mil GWh em 136 contratos e preço do MWh entre R$ 535 e R$ 562. O segundo mais operado foi SE CON MEN NOV/21, com 95 mil GWh em 75 contratos e preço do MWh em R$ 513 a 537. Completa a lista o SE CON MEN SET/21, com 69 mil GWh em 46 contratos, entre R$ 569 a 576.