Distribuidora vai receber R$191 mi por obras de interligação no AM

Reembolso à Amazonas Energia será feito com recursos da CCC até dezembro de 2022

A Amazonas Distribuidora de Energia deve receber até dezembro de 2022 reembolso de R$ 191,9 milhões da Conta de Consumo de Combustíveis Fósseis para os projetos de interligação dos sistemas isolados dos municípios amazonenses de Itapiranga, Rio Preto da Eva e Silves ao Sistema Interligado Nacional. Os valores serão antecipados, com o pagamento em oito parcelas pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica.

Para receber os recursos da CCC, a Amazonas deverá informar os percentuais de avanço físico das obras de interligação. Os investimentos são compostos por linhas de distribuição e subestações que vão reduzir os custos da conta setorial com o atendimento aos consumidores das três localidades.

Para Itapiranga, a Aneel reconheceu um valor de reembolso de R$ 52,6 milhões; para Rio Preto da Eva, de R$ 82,2 milhões; e, para Silves, R$ 57,1 milhões.

Em janeiro do ano passado a distribuidora apresentou um orçamento das obras de interligação da localidade de Novo Remanso ao SIN e pediu enquadramento do projeto nos benefícios do rateio da CCC. O custo estimado é de R$ 103,2 milhões, em valores de dezembro de 2019, com previsão de conclusão em 2021.

Estudo da Empresa de Pesquisa Energética concluiu que a interligação não traria benefícios à CCC, e o pedido foi negado pela Agencia Nacional de Energia Elétrica na reunião desta terça-feira, 21 de setembro.