Energia impacta e IPCA-15 fica em 1,14% em setembro

Índice é o maior resultado para o mês desde o começo do Plano Real

Energia elétrica e gasolina, com 0,17 ponto percentual, foram os itens que individualmente tiveram o maior impacto no IPCA-15, que foi divulgado nesta sexta-feira, 24 de setembro. O índice ficou em 1,14% em setembro, maior resultado para o mês desde o início do Plano Real, em 1994, quando o IPCA-15 ficou em 1,63%. Esse IPCA-15 de setembro é o maior da série histórica desde fevereiro de 2016, que marcou 1,42%. No ano, o indicador acumula alta de 7,02%, e nos últimos 12 meses já está acima de 10,05%.

De acordo com o IBGE, o grupo habitação, onde energia está inserido, foi puxado pela alta do próprio item energia, de 3,61% embora tenha sido menor que em agosto, quando ficou em 5%. Lembrando que a partir de 1º de setembro passou a valer a bandeira tarifária de Escassez Hídrica, que acrescenta R$ 14,20 para os mesmos 100 kWh.