Aneel aprova CVU de R$ 2.553,20/MWh para Araucária

Custo variável da usina teve aumento de 26,8% , em razão da escalada do preço do GNL, valores têm vigência até 15 de novembro

A Agência Nacional de Energia Elétrica atualizou o Custo Variável Unitário da térmica Araucária, da Copel, para o período de 7 de outubro a 15 de novembro, em razão da elevação do preço do gás. O CVU da usina vai ter aumento 26,8%, passando de R$ 2.013,20/MWh para R$ 2.553,20/MWh. Segundo a agência reguladora, a parcela da molécula subiu 30,46% em relação a correções anteriores.

O valor homologado pela autarquia, em reunião extraordinária nesta sexta-feira, 8 de outubro, será considerado pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico para fins de planejamento e programação da operação do Sistema Interligado, e pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica na contabilização da geração verificada no período.

A decisão não alcança a parcela adicional de custos fixos solicitada pela geradora, pois já  existe um processo  na agência que trata da recuperação desses custos em exercícios anteriores. A UEG Araucária entrou com um pedido na Aneel de homologação do valor adicional de R$ 371,88/MWh entre 7 de outubro e 15 de novembro, além de franquia adicional de 584.796 MWh para recuperação dos custos fixos. Em abril desse ano, a agência  homologou uma parcela de R$ 228,57/MWh, considerando esse mesmo montante declarado de energia.

A térmica tem um contrato de gás interruptível com a Petrobras, que tem indicado o não atendimento à demanda de combustível do empreendimento. A estatal  alega que os valores estabelecidos no contrato não são suficientes para cobrir os custos com a aquisição de Gás Natural Liquefeito (GNL), por causa da escalada de preços no mercado internacional.

A UEGA já está indo para o décimo aditivo contratual assinado com a estatal para alterações extraordinárias no contrato de suprimento de gás. O custo do insumo tem sofrido grandes variações desde  junho de 2021.

Potiguar

A Aneel também aprovou a recomposição excepcional e temporária do CVU das termelétricas Potiguar I e III, para atender determinação da Câmara de Regras Excepcionais para Gestão Hidroenergética. O custo estabelecido para as  usinas a óleo diesel será de R$ 1.379,89/MWh, na data base de julho de 2021. O valor vai vigorar até 31 de dezembro.

Potiguar I tem 27MW médios em contratos de energia negociados no Leilão nº 2, de 2006, enquanto Potiguar III tem contratados 29 MW médios no mesmo certame.

A agência reguladora determinou a suspensão até o fim do ano de eventuais processos de desligamento e  cobrança  de penalidades por inadimplência do gerador. Os resultados decorrentes dos processos de contabilização de energia das usinas não estarão sujeitos ao rateio da inadimplência no Mercado de Curto Prazo.