EPE precisa se aproximar mais da ANA, diz Barral

Segundo o executivo, o planejamento precisa entender mais as possibilidades dos recursos hídricos para geração de energia

Durante o Encontro Nacional de Agentes do Setor Elétrico (Enase), o presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Thiago Barral Ferreira, afirmou que a empresa precisa se aproximar mais da Agência Nacional de Águas (ANA), principalmente da área de planejamento.

Segundo Barral, já há uma boa interlocução entre os diversos agentes do setor elétrico com o órgão que capitaneia os recursos hídricos, mas seria interessante que a EPE tenha mais proximidade para um melhor planejamento, no que diz respeito à geração hidrelétrica.

“Faço parte do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) e sou testemunha de que há muita interlocução entre os atores do setor elétrico com a ANA. Para a EPE é importante se aproximar mais da ANA no que diz ao planejamento”, diz.

Isso porque os reservatórios estão sendo ampliados para outros usos múltiplos e este modelo está restringindo cada vez mais os usos. “Nossa atenção está nas usinas que temos e isso vai ser determinante o quanto as hidrelétricas poderão incorporar ao sistema”.