Consumo nas distribuidoras da Energisa cresce 2,9% em setembro

Resultado foi puxado pelo desempenho das classes comercial e residencial, com altas de 6,1% e 4%

O consumo consolidado de energia do Grupo Energisa cresceu 2,9% no mês de setembro, com o desempenho impulsionado principalmente pelas classes comercial, com 6,1% (33,6 GWh), e a residencial, com 4% (6 GWh), segundo dados do Boletim de Relações com Investidores. O resultado foi direcionado pelas flexibilizações de restrições ao comércio/serviços e clima quente. No mês, oito das 11 distribuidoras apresentaram aumento no consumo de energia em suas áreas de concessão.

Já o consumo consolidado de energia elétrica, cativo e livre (3.235,6 GWh), nas áreas de concessão do Grupo Energisa, apresentou crescimento de 2,9% em relação ao mesmo mês do ano anterior.

Por outro lado, a classe industrial apresentou queda de 1,8% (11,4 GWh), sendo os maiores ofensores do resultado o desempenho dos setores de alimentos e minerais não metálicos nas áreas de concessão da EMT e ERO, devido, principalmente, à base de comparação alta no mesmo mês do ano anterior.

No consolidado do terceiro trimestre de 2021, o consumo de energia elétrica no mercado cativo e livre (9.148,3 GWh) apresentou um aumento de 2,4% em relação ao mesmo período do ano passado. A alta no consumo de energia elétrica pode ser associada ao aumento das flexibilizações em meio ao avanço da vacinação.