Enel Rio tem prejuízo de R$ 10,7 milhões no terceiro trimestre

Receita líquida subiu 53,8%, indo a R$ 2,3 bilhões

A Enel Rio (RJ) terminou o terceiro trimestre com prejuízo líquido de R$ 10,7 milhões. O resultado negativo, divulgado na última terça-feira, 26 de outubro, é 80% menor que o prejuízo do terceiro trimestre de 2020, que chegou a R$ 53,2 milhões. A receita líquida da distribuidora subiu 53,8%, indo para 2,3 bilhões. O Ebitda da Enel RJ de R$ 60,1 milhões mostra um recuo de 68,7% na comparação com o mesmo período do ano passado. Os investimentos no terceiro trimestre ficaram em R$ 331,7 milhões.

Em nove meses, o prejuízo é de R$ 26,4 milhões. No mesmo período de 2020, o prejuízo era de R$ 3,9 milhões. A receita líquida até setembro cresceu 32,3%, indo a R$ 5,94 bilhões. Já o Ebitda em nove meses recuou 53,7%, ficando em R$ 287 milhões. Os investimentos no período subiram 26,1%, chegando a R$ 776,8 milhões.

De acordo com Anna Paula Pacheco, diretora-presidente da Enel Distribuição Rio, a concessionária investiu fortemente nos primeiros nove meses do ano e seguirá atuando para realizar os aportes estratégicos necessários para a expansão e modernização contínuas da rede na área de concessão. O cenário ainda decorrente da pandemia segue impactando negativamente os indicadores econômico-financeiros da companhia.