Enel recolhe 30 toneladas de fiação irregular em SP

Balanço divulgado pela companhia aponta São Bernardo do Campo e Osasco como cidades com maior número de irregularidades na região metropolitana

A Enel recolheu 30 toneladas de cabos irregulares até setembro desse ano na região metropolitana de São Paulo. A informação consta no balanço de inspeção realizado até setembro em postes da área de concessão da distribuidora, com objetivo de identificar as fiações clandestinas e intensificar as notificações para que as empresas de Telecom e de Internet organizem e identifiquem seus ativos.

O trabalho já foi concluído pela concessionária em dez municípios. Atualmente são 289 contratos para ocupar a infraestrutura nos municípios, mas a fiscalização já identificou que há um número muito superior de empresas passando os seus fios pelos postes. Como medida, a Enel Distribuição São Paulo está notificando as operadoras para que regularizem e identifiquem as fiações. Após 45 dias, caso o cabeamento não esteja normalizado, a companhia poderá retirar a fiação sem identificação.

Nos três municípios do ABC Paulista a Enel SP admite um parque de 125.675 mil postes. São Bernardo do Campo lidera o ranking, com 32.406 irregularidades, seguida por Santo André (32.375) e São Caetano do Sul (5.867). A concessionária também já finalizou o levantamento após inspeção em 100% das estruturas em sete importantes municípios da região Oeste. Osasco lidera o ranking com 37.269 irregularidades, seguida por Barueri (20.716), Santana de Parnaíba (15.597), Embu das Artes (14.595), Itapevi (14.251), Cajamar (9.461) e Jandira, com 7.495 irregularidades.

De acordo com a companhia, os trabalhos seguem avançando na capital. De um total de 750 mil postes, mais de 326 mil já passaram por inspeção. Com cerca de 43,5% do total vistoriado, mais de 237 mil crimes foram flagrados. A conclusão do levantamento completo na cidade está prevista para o final de 2023. Atualmente a distribuidora está realizando o mapeamento nas cidades de Carapicuíba, Cotia, Taboão da Serra e São Lourenço da Serra.