PDV da Copel tem adesão de 509 funcionários

Estatal calcula economia anual de R$ 151,5 milhões com redução do quadro de pessoal

O Programa de Desligamento Voluntário da Copel teve a adesão de 509 funcionários, que deixarão a estatal a partir de fevereiro de 2022. Em comunicado ao mercado, a empresa informou nesta quinta-feira, 4 de novembro, que o custo total estimado com indenizações será de R$ 134,5 milhões, despesa a ser reconhecida no exercício de 2021. A economia anual estimada com a redução do quadro de pessoal é de R$ 151,5 milhões.

O PDV foi lançado pela empresa em 18 de agosto desse ano e tem três fases. A primeira direcionada aos funcionários da Copel Telecom, privatizada naquele mês, e a segunda aos demais empregados da companhia. A etapa final é o desligamento no ano que vem.