Enel amplia em 197% as identificações de fraudes e furtos em São Paulo

Distribuidora recuperou 127,1 GWh de janeiro a setembro, 186% a mais do que no mesmo período do ano passado

A Enel Distribuição São Paulo identificou 34.456 irregularidades de janeiro a setembro deste ano, após realizar 255,7 mil inspeções em sua área de concessão, informa a companhia. O número representa um aumento de 197% em relação às 11.615 fraudes encontradas no mesmo período do ano passado, com a recuperação de 127,1 GWh, alta de 186% frente aos 44,4 GWh do ano passado.

O volume reavido pela distribuidora até setembro de 2021 seria suficiente para abastecer cerca de 70,6 mil residências por um ano com consumo médio mensal de 150/kWh. Entre os principais fatores que explicam o aumento das fraudes estão mudanças em procedimentos operacionais internos, a ampliação das inspeções e a piora na condição socioeconômica, agravada pelos impactos negativos da pandemia.

São Paulo lidera o ranking de inspeções realizadas até outubro de 2021, totalizando 182 mil, com 26,7 mil irregularidades encontradas. A capital é seguida pelas cidades de São Bernardo do Campo (10,2 mil inspeções e 900 irregularidades), Santo André (8,7 mil inspeções e 700 irregularidades), Barueri (7,9 mil inspeções e 100 irregularidades) e Diadema (6,4 mil inspeções e 500 irregularidades).

Segundo a concessionária, um novo software com inteligência artificial está ajudando a empresa nesse processo, sendo capaz de identificar de forma preventiva possíveis manipulações na rede elétrica e nos medidores. Além disso, há investimentos na blindagem dos medidores para evitar alterações no funcionamento dos equipamentos.

A Enel também realiza constantemente ações de combate ao furto de energia de clientes das classes comerciais, residenciais e industriais em parceria com a Polícia Civil. No período de janeiro a outubro deste ano foram 188 operações e 99 pessoas detidas em flagrante.

Os dados refletem a retomada gradual das operações, bem como o número de denúncias recebidas via Polícia Civil. Das 188 incursões realizadas, 73% estão relacionadas a clientes comerciais e 27% residenciais. Do número total, 31% foram na regional Sul da área de concessão da companhia, 27% na Oeste, 21% na Leste e 21% na Norte.