ONS e CCEE ampliam GTs para discutir dados e modelos do PMO e PLD

Comitê Técnico terá cinco novas frentes para aproximar os resultados dos modelos à realidade operativa

Com o objetivo de ampliar as discussões e promover o aprimoramento dos dados de entrada e modelos satélites utilizados no Programa Mensal de Operação Energética (PMO), na Programação Diária e no cálculo do Preço de Liquidação das Diferenças (PLD), o Operador Nacional do Sistema Elétrico (NOS) e a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) anunciaram a ampliação dos grupos de trabalho do Comitê Técnico PMO-PLD.

São ao todo cinco novos Grupos de Trabalho que visam contribuir para a aproximação entre os resultados dos modelos de planejamento, programação e formação de preço e a realidade operativa do Sistema Interligado Nacional (SIN). As atividades são complementares aos estudos desenvolvidos pela Comissão Permanente para Análise de Metodologias e Programas Computacionais do Setor Elétrico – CPAMP, que avalia periodicamente aprimoramentos metodológicos da cadeia de modelos principais: DESSEM, DECOMP e NEWAVE.

As atividades serão iniciadas ainda neste ano e os grupos serão permanentes, implementando um olhar mais abrangente e integrado para os modelos satélites, dados de entrada e fatores que influenciam no PMO e PLD. Para acompanhar as ações, os agentes podem se cadastrar no site (www.ctpmopld.org.br) a qualquer momento e acompanhar as atividades.

Confira abaixo as propostas de trabalho dos novos GTs.

Subcomitê de Dados, Processos e Regulação

– GT Dados Técnicos de Usinas Hidroelétricas (GT DT)

Tem como objetivo avaliar, de forma antecipada, os impactos de atualizações dos dados técnicos das usinas hidrelétricas nos modelos oficiais utilizados no planejamento da operação e no cálculo do PLD. Esta avaliação será feita com a disponibilização dos dados de entrada dos modelos oficiais de forma antecipada à sua entrada oficial.

– GT Representação de restrições hidráulicas (GT RH)

Visa aprimorar a representação de condicionantes e diretrizes hidráulicas na cadeia de modelos eletroenergéticos para responder às evoluções no âmbito da gestão dos recursos hídricos e do atendimento eletroenergético do SIN. Também atuará para aproximar os resultados destes modelos com a política operativa e formação do preço, além de aumentar a previsibilidade sobre a representação destas informações no PMO, na Programação Diária e no PLD.

– GT Dados Hidrometeorológicos (GT HM)

Tem como foco o aprimoramento dos dados hidrometeorológicos observados, abrangendo os métodos e técnicas para tratamento desses indicadores, bem como dos insumos para os modelos satélites, abrangendo as previsões meteorológicas utilizadas nesses modelos. Tem como objetivo a aproximação dos dados observados com a realidade e a melhoria da previsibilidade dos insumos meteorológicos utilizados nos processos para o PMO, a Programação Diária e a formação de preço.

Subcomitê de Modelos Satélites

GT Representação de Cenários Hidrológicos (GT CH)

Visa aprimorar a modelagem e a representação das afluências informadas pelos modelos satélites como insumo aos modelos principais empregados no planejamento, na programação da operação e na formação de preço, fornecendo informações mais completas e acuradas acerca das vazões e sua incerteza, aproximando então seu resultado da realidade operativa.

– GT Representação da Geração Eólica e Solar Fotovoltaica (GT GEOS)

Pretende aprimorar a modelagem e a representação da geração destas fontes como insumo para os modelos principais utilizados no planejamento, na programação da operação e na formação de preço. Abrange toda a modelagem de cenários de geração eólica e solar fotovoltaica oriundos de modelos satélites.